Sabe aquela sensação de estar desprotegido na web, ou medo de ter o seu site invadido a qualquer momento?

Você já pode imaginar qual o assunto do artigo de hoje, não é?! Isso, mesmo: vamos falar sobre a segurança do seu WordPress.

A primeira coisa que devemos ter em mente é: o WordPress é totalmente seguro. Porém, para manter seu bom funcionamento, são necessárias atualizações nas suas versões, plugins e temas, para evitar as vulnerabilidades e fortalecer a segurança de seu site.

Confira neste artigo como fortalecer a segurança do seu site WordPress e algumas formas de evitar brechas que favorecem as vulnerabilidades.

WordPress no alvo dos hackers

Por todas as suas vantagens, e por ser uma plataforma intuitiva e fácil de usar, aproximadamente 25% dos sites do mundo são criados em WordPress. Toda essa visibilidade, claro, atrai o foco dos hackers para os sites criados através da plataforma.

Como sabemos, o WordPress é, sim, uma plataforma segura. As brechas para insegurança podem acabar sendo causadas pelos próprios usuários. Veja, abaixo, como evitá-las!

Garanta a segurança do seu WordPress em 4 passos

A maioria dos problemas relacionados à segurança do WordPress, poderia ser evitada apenas com a verificação e cuidado do próprio usuário.

É muito importante atentar-se à procedência de plugins e extensões que são instalados no site, bem como manter seu WordPress sempre atualizado. Confira 4 situações nas quais você pode proteger o seu site.

1. Mantenha o WordPress sempre atualizado

A dica mais importante de todas: mantenha seu site WordPress atualizado, sempre! A plataforma está em constante desenvolvimento, trabalhando para trazer melhorias ao usuário, principalmente no quesito segurança.

Estima-se que, atualmente, cerca de 60% dos usuários não atualizam seus sites WordPress para as versões mais recentes, muitas vezes, por medo de surgirem problemas de incompatibilidade com a versão atual.

As novas versões são desenvolvidas para trazer melhorias e otimizar a plataforma, melhorando, assim, a experiência do usuário. Além disso, a cada nova versão, são feitas correções para aumentar a segurança do WordPress.

O WordPress é uma plataforma open source (código aberto), isso significa que qualquer pessoa pode ter acesso ao código fonte do site, principalmente pessoas mal intencionadas. Portanto, é de extrema importância utilizar, sempre, sua versão mais atual, para evitar falhas de segurança vindas de plugins ou temas desatualizados.

As atualizações devem ser feitas em todo o site, não somente no WordPress, mas nos plugins, temas, bibliotecas e sistema operacional, para evitar qualquer brecha que permita a vulnerabilidade do seu site.

Verifique com seu serviço de hospedagem se as atualizações estão sendo feitas corretamente! Caso você não mantenha seu WordPress atualizado, o melhor a se fazer é ocultar a versão do seu site, dificultando aos hackers a visualização da vulnerabilidade de seu WordPress.

2. Verifique os temas e plugins

Outra atitude muito comum entre os usuários do WordPress é não dar a devida atenção à atualização dos plugins.

Dentre outros itens que, quando não atualizados, podem comprometer a segurança do seu WordPress, plugins e temas estão entre os primeiros da lista.

Os plugins ampliam e expandem os recursos do seu WordPress, trazendo mais eficiência e praticidade. Atualmente, são mais de 40 mil plugins ativos e disponíveis para instalação, sendo impossível para a plataforma verificar a confiabilidade de todos, um a um.

Porém, é possível ver, embaixo de cada plugin, a última atualização, número de instalações ativas e se ele é compatível com a versão do seu WordPress. Além disso, a plataforma avisa o usuário sobre a confiabilidade do plugin, caso ele não seja atualizado há mais de 2 anos. Portanto, analise cada item e escolha com cuidado os plugins que vai adicionar ao seu site.

3. Scan de segurança

Uma excelente forma de verificar a segurança do seu WordPress é escaneá-lo por vulnerabilidades, e é possível fazer isso com o plugin Sucuri Security.

Esse plugin funciona como um complemento da segurança do seu site, escaneando possíveis vulnerabilidades e riscos à segurança. Dentre as suas funcionalidades, algumas são: monitoramento de blacklist, ações de segurança pós hack, auditoria de atividade de segurança, monitoramento de arquivos de integridade, notificações de segurança, escaneamento remoto de malware, segurança eficaz, entre outros. Também possui firewall para o suite (como add-on).

A dica aqui é escanear seu site com frequência, dessa forma, caso haja alguma brecha, será mais rápido o diagnóstico e a antecipação de soluções para proteger seu WordPress.

4. Verifique usuários e senhas

Outra ação, simples e eficaz, é atentar-se ao criar seu usuário e senha no WordPress.

A primeira forma pela qual os hackers costumam tentar invadir um site é através do login de usuário e senha.

Considere todas as recomendações ao criar suas senhas, para garantir a segurança do seu site. Evite senhas de sequências muito simples, com números repetidos, e, ao criar o usuário, procure não utilizar a palavra admin. São medidas, aparentemente, simples, mas que podem ajudar a reforçar a segurança do seu WordPress.

Os invasores utilizam a tentativa e erro, até conseguirem entrar na área administrativa do seu site. Portanto, crie usuários e senhas que dificultem essa operação.

Dica: senhas fortes são essenciais para proteger seu site WordPress.

Para mais conteúdos como esse, siga a Farnesi Digital no YouTube, Facebook e Instagram!