A performance do site que recebe o tráfego da sua estratégia de marketing digital precisa ser levada a sério. E constantemente.Além da equipe de marketing é preciso convidar outros agentes de extrema importância para deixar o assunto alinhado.Com devida atenção e trabalho integrado, o impacto da performance em sua estratégia será poderoso.A redução da taxa de bounce rate é essencial e o tempo de carregamento das páginas vai impactar diretamente neste índice.

Cada segundo conta a favor (ou contra). A partir de três segundos do tempo de carregamento, o índice de abandono de uma página aumenta.Otimizar as páginas ao máximo contribuirá para uma menor taxa de abandono, maior interação, engajamento e, consequentemente, melhores resultados.


Os agentes que contribuem para a performance de sites

Tanto o desenvolvimento quanto o monitoramento de um site podem ser feitos por equipes próprias de dev e infra, respectivamente, ou equipes terceirizadas.Os redatores mantém a rotina de publicação e gestão de conteúdo. Uploads de imagens é uma prática constante, mas elas nem sempre são otimizadas como deveriam.As equipes de social mediaSEO, SEM, Growth estarão focadas na estratégia e promoção de conteúdos, a fim de gerar tráfego.

Cada um desses agentes contribuem, ou nada ajudam, para a performance de sites. A equipe de desenvolvimento precisa ter uma programação otimizada e orientada para performance. Arquivos estáticos como imagens, arquivos JavaScript e CSS precisam ser bem estruturados para não prejudicar o carregamento. A equipe de infra precisa preparar a infraestrutura que comporte a expectativa do time de marketing e Growth. Além do preparo é preciso também monitorar e revisar o projeto, de acordo com o crescimento e projeções.

A equipe de marketing como um todo precisa selecionar bem as ferramentas que o ajudarão a potencializar a estratégia. Caso contrário o site será um penduricalho de arquivos e ficará obeso. A redação precisa ser orientada para o uso de imagens leves e ferramentas que a ajudam nessa tarefa. Com todos esses agentes bem entrosados é garantida uma performance de sites eficiente que traga resultados efetivos para o negócio.


Como o WordPress ajuda na performance de sites

É preciso compreender três componentes para reconhecer a responsabilidade da plataforma. Seu núcleo, os plugins e temas. Esses dois últimos são de responsabilidade do time de desenvolvimento. São os elementos utilizados para desenvolver o projeto em WP. O core do WordPress, por sua vez, implementa importantes recursos e tecnologias para colaborar com a performance. Vou citar alguns essenciais:
  • O uso dos Resource Hints;
  • A criação de tamanhos variados de imagens;
  • Marcação HTML para servir imagens responsivas;
  • Extensibilidade para se integrar a ferramentas.


Sobre Resource Hints

As versões 4.6 e 4.7 do WordPress deram devida atenção ao assunto. Resource Hints é um assunto novo, moderno e diretamente ligado a performance de sites. Para simplificar o entendimento, imagine o seguinte cenário. Arquivos estáticos (imagens, CSS, JavaScript) externos ao seu domínio estão em uso. Por exemplo web fontes do Google Fontes. A tag HTML <link> com o atributo “rel” e os possíveis valores dns-prefetch, preconnect, prefetch ou prerender informa ao navegador de internet para carregar esses arquivos de forma diferenciada. Por exemplo realizar um pré-carregamento do arquivo.


Sobre as tratativas com imagens

Quando você envia uma imagem para a biblioteca do WordPress outros tamanhos de imagens são criados a partir da imagem enviada. Por padrão, quatro imagens são armazenadas para cada imagem enviada. A imagem original, uma miniatura, uma média e uma grande. Com esse processo cada tamanho de imagem será utilizado em diferentes momentos. Isso evita carregar uma imagem maior em listagens, por exemplo. O que deixaria o carregamento lento. Por outro lado, ao ampliar uma imagem é utilizado uma maior para melhor qualidade de visualização.

O WordPress a partir da versão 4.4 foi além e introduziu o uso de imagens responsivas em sua plataforma. A marcação HTML utilizada para exibir as imagens utilizam o atributo srcset e outros recursos do HTML 5 para melhor desempenho em dispositivos móveis diversos.


Sobre a extensibilidade

É certo que todo projeto em WordPress faz uso dos seus famosos plugins. São praticamente 50 mil a disposição. Dezenas focados em melhoria de performance. Empresas diversas que oferecem algum tipo de serviço que ajudam a melhorar a performance conseguem se integrar a plataforma através da sua extensibilidade. Um exemplo recente foi a empresa brasileira GoCache focada em CDN de última geração. Ela disponibilizou um plugin WordPress para integrar o site a sua solução.


Ferramentas para otimização de sites

Ferramentas diversas podem ser utilizadas para melhorar a performance de site. Tanto para o monitoramento, insights ou aplicação efetiva de algum recurso. Para monitoramento, o Google PageSpeed Insights é uma boa sugestão. Basta submeter uma URL para análise. Ela será pontuada de 0 a 100 em Mobile e Desktop. O ideal é o mínimo de 85 pontos. O TinyPNG é muito útil para comprimir as imagens e manter a qualidade. Tanto sua versão web quanto o plugin WordPress ajudam os editores de conteúdo. A versão gratuita limita a compreensão de até 500 imagens por mês.

O protocolo HTTP/2 é de uma ajuda inigualável para a performance de projetos web. Considere hospedar seu site em empresas que disponibilizam essa opção, ao contrário da versão 1.1. O uso do IPv6 também contribui. Mas sua adoção ainda está lenta. A combinação do HTTP/2 com o IPv6 é poderosa e vai te elevar para um próximo nível. Acredite.


Performance de sites no mobile

revolução do conteúdo mobile tem sido incrível e você precisa se preparar editorialmente. Tecnicamente também. Há duas tecnologias que estão sendo muito difundidas e que possibilitam o carregamento instantâneo das páginas em dispositivos móveis. O Accelerated Mobile Pages, ou AMP, e o Facebook Insights Article, ou FBIA, são responsáveis para implementar e possibilitar o carregamento extremamente rápido.

O AMP é utilizado na SERP do Google e em algumas redes sociais como LinkedIn e Twitter. É um formato aberto, open source. Páginas com o AMP implementado tem ganhado mais destaque e relevância no Google. Artigos compartilhados no Facebook com o Insights Article implementado tem alcançado 20% mais leitura e uma taxa de abandono 70% inferior. Mobile First é preciso ser levado a sério. Dá resultado e você como profissional de marketing precisa se inteirar mais sobre assunto.


Conclusão

Performance de sites é importante. O assunto precisa ser considerado em sua estratégia de digital para garantir melhores resultados. Um site performático rankeia melhor no Google. Agrada os usuários, eles deixam de abandonar a página e consomem mais conteúdo. Isso gera mais Page Views, mais entrega de publicidade e maior probabilidade de transforma-lo em lead.